/* */ Cor Sem Fim: PESSOAL || Porque é que criaste o teu blog?

PESSOAL || Porque é que criaste o teu blog?


Hoje não é nenhum dia especial, mas é sempre giro trazer resposta a esta pergunta.

Fui nomeada para três tags, duas delas iguais mas com perguntas diferentes e uma dela diferente das outras duas. Confuso? Fui nomeada pela Catarina, pela Bia e pela Ana. Assim fica mais simples e vêem logo as perguntas.

Ora, vocês sabem que eu gosto de dar a volta ao sistema. Estava a juntar as perguntas para fazer uma salada de frutas de perguntas das tags, quando reparo que a primeira pergunta é igual:

Porque é que criaste o teu blog?



Apesar de já ter falado da história do blog em vários sítios, inclusivé no Curto Circuito (ainda não viram?), decidi que podia isolar esta pergunta para vos satisfazer a curiosidade e falar-vos um bocadinho sobre como é que isto tudo começou, os projectos que criei, que desenvolvi e que desenvolvo, as colaborações, por onde já andei e essas coisinhas todas. Estão confortáveis? Vamos embarcar numa viagem pelo tempo.


O início


Tudo começou em 2014. Acho que já sabiam esta parte. E começou no bonito dia 1 de Julho. Tenho qualquer coisa com inícios de meses que me fazem pensar em começar algo novo. No entanto, não ligo nada à passagem de ano. Vá-se lá perceber aqui esta cabeça. 

O blog foi todo planeado: eu tinha os menus feitos, tinha o design feito, sabia que publicações queria pôr. Este não é o primeiro blog que tenho e nos outros nada era planeado (além de serem privados). Decidi que este era a sério, que era para manter, que era para ser uma coisa bem compostinha e que ia ter um foco na cultura.

Foi por isto que o comecei: notava que era diferente do comum das raparigas (sim, somos sempre os diferentes, que curioso), não ligava nem ligo nada a maquilhagem nem à moda em si. Achei que se falava pouco da cultura de maneira diferente e, por isso, achei que era giro criar um cantinho meu... e só meu, que eu sou um bocadinho mandona.

Tudo o que escrevi até agora desde 2014 mantém-se aqui, mas estou a planear uma remodelação a esta que é a minha casa. Por isso, podem ver neste post um guia de fim-de-semana que fiz com actividades pelo Alentejo. Na altura, o blog tinha pequenas reviews, desabafos do dia-a-dia e fotografias péssimas. E tudo isso cresceu. 

Os primeiros projectos



O primeiro projecto em que me envolvi foi o Pic Me Project organizado pela Carolina do Thirteen. A minha colaboração não durou muito tempo porque eu era uma desnaturada (e ainda sou) e acabava por não participar. Por isso, decidi em Dezembro que era altura de embarcar numa aventura em grande: Blogmas. Motivada pela Ana Garcês do Infinito Mais Um, fiz um mês de publicações (e ela também). Melhoraria muita coisa, claro (e, quem sabe, talvez reúna todos os Blogmas).

Nesta altura o blog era pseudo-anónimo: tinha um nome, mas não tinha uma cara. Sabiam das minhas experiências de viagens (que, já agora, a primeira da qual falei foi Amesterdão), do teatro e do início da minha loja online. Fui nomeada para uma tag pela Garcês, entrei num desafio de Verão (que também não terminei... uma desgraça, eu sei) e falei do ensino superior (um guia que também está a precisar de uma renovação!). Nesse ano (2015) recebi 3 guest posts na segunda metade do ano: a Ana, o Pedro e a Zaask. Ah! E ainda tive os meus produtos testados pela Lovable Maria.

2016, um ano cheio de surpresas


(esta capa é uma homenagem ao post - 2006 - )

2016 foi o ano da revolução. Além de ter sido o ano com mais posts no blog, foi o ano em que dei a cara ao blog (apesar de a foto ter desaparecido). O ano em que fotografei muito, o ano em que comecei as entrevistas, o ano em que comecei o ACMA. Estes são os projectos que ainda não abandonei. Apesar de o fazer com pausas pelo meio, não parei as entrevistas e o ACMA está vivo de boa saúde.

Foi um ano muito bom. Falei-vos de Barcelona, sorteei bilhetes e uma ilustração. O ano dos Color Schemes e de um pseudo-Blogmas. E 2017 não ficou atrás. No entanto, como disse no início deste post, não é nenhum dia especial e deixo estas reflexões para o quarto aniversário do blog ( relembro que é em Julho).

E agora?



Já fui entrevistada por uma blogger muito querida, já participei num podcast, já fui à televisão. Três participações diferentes mas acho que todas refletem o que realmente sou. Fui eu mesma em todo o lado. Tive outras participações pelo caminho, outras colaborações, outras entrevistas. Outras coisas quero fazer, outras tantas tenho planeadas e outras que já fiz. E vocês? Vão acompanhar-me?

(Viram como aproveitei para vos mostrar fotos minhas assim no meio de um post? Ah pois!)

Sem comentários:

Enviar um comentário